Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Lendas Urbanas

No começo da semana passada eu li um post do blog de um amigo que falava sobre medos ( posto o end dele no final do texto) eu vi um videozinho miserável que me fez arrepiar o corpo todo de medo, ai comecei a conversar com uma amiga sobre coisas que me davam medo, e olha que eu realmente sou uma pessoa que tenho pânico de alma penada e toda a sua família, e lembrei de algumas lendas como por exemplo a loira do banheiro.
Esta história é muito contada em escolas da rede pública na cidade de São Paulo. Sua fama é muito grande entre os alunos.Uma garota muito bonita de cabelos loiros com aproximadamente 15 anos sempre planejava maneiras de matar aula. Uma delas era ficar ao banheiro da escola esperando o tempo passar.Porém um dia, um acidente terrível aconteceu. A loira escorregou no piso molhado do banheiro e bateu sua cabeça no chão. Ficou em coma e pouco tempo depois veio a morrer.Mesmo sem a permissão dos pais, os médicos fizeram autópsia na menina para saber a causa de sua morte.
A menina não se conformou com seu fim trágico e prematuro. Sua alma não quis descansar em paz e passou a assombrar os banheiros das escolas. Muitos alunos juram ter visto a famosa loira do banheiro, pálida e com algodão no nariz para evitar que o sangue escorra. Dizem que se ouvir 3 batidas na porta da ultima baia do banheiro é porque ela esta chegando.
Eu tinha acho que uns 11 anos, por ai, e sempre tive medo dessas coisas, e na época essa historia de loira tava no auge todo a escola só comentava sobre a menina que ficava escondida na ultima baia do banheiro da escola, pois bem, eu como boa medrosa deixava sempre para usar o banheiro na hora do intervalo, porém naquele dia eu simplesmente não agüentei e fui, todo medroso sabe o terror que é um corredor, qualquer corredor, pra mim corredores são criadouros de fantasmas, pois bem, fui até o banheiro, correndo claro, que ficava no outro prédio, eu tive que atravessar praticamente meu colégio todo só pra fazer xixi.
Como ainda faltava uma hora para o intervalo a escola estava deserta, todos tinham algo pra fazer, cheguei na porta do recinto respirei fundo e entrei, procurei a primeira baia tranquei a porta, tudo isso rezando e muito rápido, abaixei a calça e foi ai que começou meu tormento, ouvi a primeira batida na porta, nessa hora eu travei completamente perdi totalmente a vontade de fazer xixi, eu fiquei paralisada pelo medo. Pensei: “- deve ser o vento, não é nada, vou embora e na hora do recreio eu volto”, houve então uma segunda batida na porta, nessa hora o pânico tomou conta de mim, eu definitivamente não queria mais fazer xixi, não queria estar no banheiro, não queria ser eu, nessa mescla de pensamentos houve a terceira e fatídica batida na porta.
Sem pensar nem nada sai correndo com a caixa abaixada e gritando SOCORRO, quando de repente eu dei um encontrão na minha professora que estava indo atrás de mim pra saber porque eu demorava tanto.
Depois desse dia eu nunca mais fui a um banheiro de escola sozinha, até na faculdade eu precisava de uma mão amiga, hoje é engraçado, eu conto pra todo mundo, e não tenho vergonha de dizer que eu tenho medo, porque eu tenho mesmo, porém no dia não foi nada engraçado, foi trágico....rs...é isso ai ....logo menos volto com alguma outra historia dessas...rs...

Vejam o post Vudú é pra Jacú...http://migre.me/pQz5 blog que eu citei acima...

Artigos Relacionados

2 comentários:

César disse...

ASGAHSHUASH, nunca tive mto medo de "lendas urbanas" (exceto a do chupa cabra, q me cagaaaaaaaava de medo), mas achava desnecessario ficar balbuciando palavroes, chutandoo vaso ... gente louca ...


=*

20 de março de 2010 12:16
Lêh disse...

Eu tinha medo do lobsomem...lá na Bahia muita gente jura que já viu...

22 de março de 2010 12:51

Postar um comentário